Filmes premiados no forumdoc.bh.2013


Competitiva Nacional
Prêmio Principal:
O mestre e o Divino, de Tiago Campos Tôrres


Competitiva Internacional


Menções de Honra:
La Chasse au Snark, de François-Xavier Drouet
Sieniawka, de Marcin Malaszcak


Prêmio Principal:
La chica Del sur, de Jose Luis Garcia


Textos escritos pelo Júri:

Competitiva Nacional

O Júri da Competitiva Nacional do forumdoc.bh.2013, formado por Tadeu Mateus Siã Huni Kuin, Geraldo Veloso e César Guimarães, reconheceu nos filmes exibidos este ano a variedade de formatos e estilísticas (destacando-se, em especial, a presença de procedimentos ficcionais). O júri concedeu o primeiro lugar ao filme “O mestre e o Divino”, de Tiago Campos Tôrres pelos seguintes motivos:

Valendo-se de diferentes recursos expressivos (utilização de imagens de arquivo, comentários, depoimentos, encontros e diálogos entre os protagonistas), ele mostra a complexidade dos fatores (históricos e antropológicos) envolvidos na relação entre a cultura xavante e os missionários na aldeia e na missão de Sangradouro. Tendo escolhido as imagens como o cerne dessa relação conflituosa, traduzida nos filmes realizados pelo cineasta xavante Divino Tserewahu e o missionário alemão Adalbert Heide – colocados lado a lado – o filme dá a ver a diferença dos pontos de vista e os muitos equívocos que atravessam essa história. Ao retomar e reescrever a relação entre os xavante e a catequização que lhes foi imposta no passado, o filme lança o presente na direção do futuro, permitindo que os espectadores (índios e não-índios) venham a compreender essa experiência histórica sob novos aspectos.

Competitiva Internacional

O Juri da Mostra Competitiva Internacional composto por Luiz Pretti, Roberta Veiga e Vincent Carelli concede duas menções especiais.

Ao filmes La Chasse au Shark, de François-Xavier Drouet cuja câmara adentra o universo de uma escola belga que recebeu adolescentes rejeitados pelo sistema de educação tradicional e participa como um terceiro personagem da relação tensa entre esses jovens e seus tutores. Algumas vezes a presença da câmara é convocada por eles que encontra nela um olhar de acolhimento e outras vezes é ela que os segue em conflitos e embates, descobrindo cada um em sua singularidade.

A segunda menção é para o filme polonês Sieniawaka, de Marcin Malaszcak cuja câmera adentra um asilo e compõe, em longas panorâmicas, o ritmo lento daquelas vidas. O rigor formal presente no modo de enquadrar o balé próprio aos corpos dos velhos, em sua dimensão enigmática, e a composição de luzes e cores, que pictorializam as cenas concedem uma temporalidade outra a esse universo.

O júri concede o premio de melhor filme para a produção argentina La chica Del sur, de Jose Luis Garcia pela paixão obstinada com qual o cineasta se lança na busca por Lim-Su-Kyong, jovem por quem se encantou em 1989 na última conferencia internacional da juventude comunista na Coréia do Norte. Aquela garota, a flor da reunificação, observada de longe através das varias mediações dos microfones, repórteres e multidões, continua inacessível ao olhar de cineasta. Ela resiste ao filme, resiste em deixá-lo participar de sua intimidade. A inacessibilidade do inicio, a imagem mediática do ícone revolucionário por quem o jovem cineasta se apaixonou é agora uma tensão que se instaura entre quem filma e quem é filmado. O filme se constrói processualmente entre as recusas de Lim e os olhares de Jose que passeia pela cidade tentando em vão capturá-la. Convencido diante da dura mulher, ele precisará se despir de suas intenções iniciais para finalmente encontra – lá.


Filmes



Melhor filme – Competitiva Nacional

O mestre e o Divino

The master and Divino




o-mestre-e-o-divino


Brasil, 2013, cor, 84’
Direção direction Tiago Campos Tôrres
Fotografia photography Ernesto de Carvalho
Montagem editing Amandine Goisbault
Som sound Nicolas Hallet
Produção producer Vincent Carelli
Contato contact amandine.goisbault@gmail.com


Dois cineastas retratam a vida na aldeia e na missão de Sangradouro, Mato Grosso: Adalbert Heide, um missionário Alemão, que logo depois do contato com os índios, em 1957 começa a filmar com sua câmera Super-8; e Divino Tserewahu, jovem cineasta Xavante, que produz filmes desde os anos 90. Eles dão vida aos seus registros históricos, revelando bastidores bem peculiares da catequização indígena no Brasil.


Two filmmakers portray life in the village and in the church mission of Sangradouro, Mato Grosso: Adalbert Heide, an German missionary, who soon after the contact with indigenous people in 1957 starts filming with his Super-8 camera, and Divino Tserewahu, a Xavante filmmaker who produces movies since the 90s. They give life to their historical records making come on the scene aspects of indigenous catechism in Brazil.





Menção de Honra – Competitiva Internacional

La Chasse au Snark

The Hunting of the Snark







França, 2013, cor, 95’
Direção direction François-Xavier Drouet
Fotografia photography François-Xavier Drouet
Montagem editing Cédric Jouan
Som sound Bruno Schweisguth
Produção producer Marie-Odile Gazin
Contato contact fxdrouet@yahoo.fr


Um olhar de 95 minutos sobre a vida em snark, uma escola belga para jovens problemáticos. Filmado ao longo de um ano letivo completo, esse olhar pelo buraco da fechadura foca no comportamento anti-social dos jovens e na dificuldade da equipe em manter o equilíbrio. Todo aconselhamento é repleto de tensões que podem explodir a qualquer momento.


The Hunting of the snark: a 95-minute glimpse of life inside snark, a Belgian boarding school for troubled youths. Filmed over a full school year, this keyhole view zooms in on the youths’ antisocial behavior and the staff’s difficult balancing act. All counseling is fraught with tension which can explode anytime.


Menção de Honra – Competitiva Internacional

SIENIAWKA




SIENIAWKA_STILL_STEFAN


Alemanha/Polônia, 2013, cor, 126’
Direção direction Marcin Malaszczak
Fotografia photography Marcin Malaszczak
Montagem editing Stefan Stabenow
Som sound Jochen Jezussek
Produção producer Marcin Malaszczak
Contato contact marcin@mengamukfilms.com


Em uma era irreal, em um cenário marcado pela mineração de carvão a céu aberto, pessoas ainda vivem; homens velhos, seus rostos marcados por rugas profundas. Um cosmonauta vestido com uma roupa térmica especial inspeciona a terra saqueada: futuro, passado e presente se unem em Sieniawka, um filme de poucas palavras.


In an unreal age, in a landscape scarred by open-cast coal mining, people still live; old men, their faces marked by deep lines. A cosmonaut in a weather-worn boiler-suit inspects the plundered earth: future, past and present come together in Sieniawka, a film of few words.





Melhor Filme – Competitiva Internacional

La chica del Sur

The girl from the South




The-Girl-From-the-South


Argentina, 2012, cor, 94’
Direção direction Jose Luis Garcia
Fotografia photography Jose Luis Garcia
Montagem editing Alejandra Almirón, Alejandro Penovi, José Luis García
Produção producer Jose Luis Garcia
Contato contact festivals@taskovskifilms.com


1989. O acaso leva o documentarista argentino José Luís García até a Coréia do Norte, para a última conferência internacional da juventude comunista e conhece Lim Su-Kyong, uma ativista estudantil sul-coreana que exigia a reunificação das Coréias do Norte e do Sul. Vinte anos mais tarde, García embarca em uma viagem para descobrir o que aconteceu com a menina que ficou conhecida como “A Flor da Reunificação”.


1989. A Chance leads The Argentine documentary filmmaker José Luis García to North Korea, for the last international conference of communist youth where he learns of Lim Su-Kyong, a S. Korean student activist, who had come to demand the reunification of North and South Korea. Twenty years later García embarks upon a trip to find out what has happened to the girl who was once hailed as “The Flower of Reunification”?




Deixe uma resposta