jonas_mekas_reminiscencias_de_uma_viagem_a_lituania

MESAS REDONDAS



25 NOV | SEGUNDA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


21h O inimigo e a câmera
Mesa: Zonas de enfrentamento no cinema contemporâneo
Vincent Carelli, Marcelo Pedroso
Mediação: César Guimarães




26 NOV | TERÇA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


21h Mostra Jonas Mekas
Mesa: Jonas Mekas e o filme-diário
Yann Beauvais, Mateus Araújo Silva
Mediação: Carla Maia e Carla Italiano




27 NOV | QUARTA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


21h Aloysio Raulino
Ensino vocacional, 14´
Mesa: Aloysio Raulino, autor
Ismail Xavier, Paulo Sacramento
Mediação: Ewerton Belico




25 NOV | SEGUNDA-FEIRA
CAMPUS UFMG
Auditório Luiz Pompeu | FAE


11h O inimigo e a câmera
Mesa: Filmando o inimigo na rua I
Kamikia Ksedje, Júlia Mariano (Mídia Ninja RJ), Ivana Bentes, Felipe Altenfelder (Mídia Ninja SP), Marcela Leite (Coletivo Projetação)




29 NOV | SEXTA-FEIRA
CAMPUS UFMG
Auditório Sônia Viegas – FAFICH


11h O inimigo e a câmera
Mesa: Filmando o inimigo na rua II
Paulo Junior (Coletivo Mariachi), Tiago Barnabé (Maria Objetiva), Raissa Galvão (Mídia Ninja BH), Marcos Abílio (UFMG)



SESSÕES COMENTADAS



21 NOV | QUINTA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


19h Sessão de abertura
Retrospectiva de autor Aloysio Raulino
Lacrimosa 12’
Teremos infância 13’
Arrasta a bandeira colorida 11’
O tigre e a gazela 14’
Sessão homenagem comentada por Jean-Claude Bernardet
Com a presença de Gustavo Raulino, Otávio Savietto, Andréa Scansani




22 NOV | SEXTA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


19h Retrospectiva Aloysio Raulino
Jardim Nova Bahia 15’
Porto de Santos 19’
Inventário da rapina 29’
Sessão comentada por Jean-Claude Bernardet




23 NOV | SÁBADO
CINE HUMBERTO MAURO


21h Mostra Jonas Mekas
Walden 180’
Sessão apresentada por Patrícia Mourão




24 NOV | DOMINGO
CINE HUMBERTO MAURO


15h Sessão Filmes de Quintal
Matéria de composição, Pedro Aspahan, 82´
Sessão comentada pelo diretor


21h Retrospectiva Aloysio Raulino
São Paulo cinemacidade 30´
Credo 4´
Como dança São Paulo 45´
Celeste, 5´
Sessão especial
Syntagma, Gustavo Raulino, 6´
Maracatu, Gustavo Raulino / André Szilágyi, 16´
Comentada pelo diretor




28 NOV | QUINTA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


19h Sessão especial
Sobre o abismo, André Brasil, 30’
21h Sessão especial lançamento
Riocorrente, Paulo Sacramento, 79´
Sessão comentada pelo diretor




29 NOV | SEXTA-FEIRA
CINE HUMBERTO MAURO


21h lançamento
Revista Devires
Já visto jamais visto, Andrea Tonacci, 54´
Sessão comentada pelo diretor




01 NOV | DOMINGO
CINE HUMBERTO MAURO


17h Sessão especial
O boi foi beber água até chegar no São Francisco, Gercino Alves Batista, Carolina Canguçu, Bernard Machado, 25´
Esperando o Putuxop / Cantos do Putuxop, Toninho Maxakali, Manuel Damásio Maxakali, Guigui Maxakali, 66´
Sessão comentada pelos realizadores




26 NOV | TERÇA-FEIRA
CINE 104 (CENTOEQUATRO)


18h30 O inimigo e a câmera
Terceiro milênio, Jorge Bodanzky, 90’
Sessão comentada por Cláudia Mesquita




28 NOV | QUINTA-FEIRA
CINE 104 (CENTOEQUATRO)


18h30 Sessão especial
African independence, Tukufu Zuberi, 117´
Sessão comentada pelo diretor




27 NOV | QUARTA-FEIRA
CAMPUS UFMG
Auditório Luiz Pompeu | FAE


Vista mar, Claugeane Costa, Henrique Leão, Pedro Diógenes, Rodrigo Capistrano, Rúbia Mércia, Victor Furtado, 12´
Câmara escura, Marcelo Pedroso, 24´
Em trânsito, Marcelo Pedroso, 19´
Sessão comentada por Mariana Souto




26 NOV | TERÇA-FEIRA
CAMPUS UFMG
Auditório Sônia Viegas – FAFICH


11h O inimigo e a câmera
Mato eles? Sérgio Bianchi, 33´
Montanhas de ouro, Adrian Cowell, 52´
Sessão comentada por Vincent Carelli

Debatedores





Andréa Scansani
Diretora de Fotografia graduada em Cinema com especialização em Fotografia Cinematográfica pela eca/usp. Mestre em Multimeios (Cinema) pelo Instituto de Artes da unicamp, especializada em Fotografia Cinematográfica pela Academia de Cinema e Drama de Budapeste/Hungria. Coordena o grupo de pesquisa fotocrias (ufsc), o Núcleo de Direção de Fotografia do Grupo de Cinema Ap.43, supervisiona o Laboratório de Estudos de Cinema (ufsc) e integra o coletivo artístico Usina da Alegria Planetária. Atualmente é professora da Universidade Federal de Santa Catarina. Colaborou com Aloysio Raulino em diversos trabalhos.


Andrea Tonacci
Cineasta e fotógrafo, dirigiu, dentre outros títulos, Olho por olho (1966), Blá-bla-bá (1968), Bang-Bang (1970), Serras da desordem (2006), Já visto jamais visto (2013), além da série para a tv em 3 episódios Os Arara (1981-3), ao lado do sertanista Sydney Possuelo, e Conversas no Maranhão (1983).


Anita Leandro
Anita Leandro é graduada em Comunicação/Jornalismo, com mestrado e doutorado em Estudos Cinematográficos e Audiovisuais pela Université Paris iii – Sorbonne -Nouvelle (1992-1997). Trabalhou como redatora e editora em televisões brasileiras e como repórter para o serviço brasileiro da bbc de Londres. É professora adjunta da eco-ufrj e, com apoio do cnpq, desenvolve pesquisa teórica e prática sobre o reemprego das imagens de arquivo no cinema. 


Carla Italiano
Mestranda em Comunicação pela Universidade Federal de Minas Gerais, com graduação em Cinema pela Universidade Federal de Santa Catarina. Desempenha atividades de pesquisa, curadoria e produção. Desde 2011 integra o coletivo Filmes de Quintal, no qual participa da realização do forumdoc.bh – Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte. Realizou o média-metragem Regresso (2010), participou da vídeo-instalação Cartografia do Ruído (Sesc Palladium/2012, em parceria com coletivo 4e25 ) e da curadoria do FestCurtasbh 2013.


Carla Maia
Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Comunicação Social da ufmg. Ensaísta e pesquisadora de cinema, atua também como curadora, professora e produtora. É diretora do documentário Roda, co-dirigido por Raquel Junqueira. Integra o coletivo Filmes de Quintal.


César Guimarães
César Guimarães é Professor Associado da Universidade Federal de Minas Gerais, integrante do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da fafich-ufmg e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (cnpq). É coordenador do grupo de pesquisa Poéticas da experiência e editor da revista Devires: Cinema e Humanidades.


Cláudia Mesquita
Cláudia Mesquita é professora do Programa de Pós-Graduação e do Curso de Comunicação Social da ufmg, onde participa do Grupo de Estudos Poéticas da Experiência. Pesquisadora de cinema, com mestrado e doutorado pela Escola de Comunicações e Artes da usp. Publicou, com Consuelo Lins, o livro “Filmar o Real – sobre o documentário brasileiro contemporâneo” (Jorge Zahar Editor, 2008).


Ewerton Belico
Formado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor, curador e crítico de cinema, colabora, desde 2006, na organização e curadoria do forumdoc.bh, entre outros projetos da Associação Filmes de Quintal.


Felipe Altenfelder
É um dos fundadores e editor da Mídia Ninja. Além de sua atuação na gestão nacional do ninja, Altenfelder atua desde 2007 na Rede Fora do Eixo. É um dos responsáveis pela concepção e implementação de projetos como a Rede Brasil de Festivais Independentes – que conta com 130 festivais – o Festival Grito Rock – presente em 300 cidades – e o portal Toque no Brasil – TnB.


Ismail Xavier
Mestre em Teoria Literária pela usp, sob orientação de Paulo Emílio Salles Gomes, com a dissertação À procura da essência do cinema: o caminho da avant-garde e as iniciações brasileiras. Tornou-se phd em Cinema Studies pela New York University, onde concluiu seu pós-doutorado. Foi professor da eca-usp, professor-visitante na Universidade de Nova Iorque, Universidade de Iowa e Université Paris III – Sorbonne Nouvelle. É membro do conselho da Cinemateca Brasileira, publicou obras referenciais sobre cinema no Brasil.


Ivana Bentes
Pesquisadora na área de Comunicação e Cultura. É doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde é professora do Programa de Pós Graduação em Comunicação e Cultura da ufrj e diretora da Escola de Comunicação da ufrJ. É pesquisadora do cnpq e desenvolve as pesquisas: “Estéticas da Comunicação: novos modelos teóricos no capitalismo cognitivo e “Periferias Globais”.


Jean-Claude Bernardet
Crítico de cinema, ensaísta, cineasta, roetirista, ator. Publicou obras referenciais sobre cinema brasiliero. Foi professor de Cinema da eca-usp e doutor em Artes pela mesma instituição. Segue colaborando com diversos projetos cinematográficos, mostras e festivais de cinema. Escreve no blogjcbernardet.blog.uol.com.br


Julia Mariano
Júlia Mariano, cineasta e jornalista, é formada pela Escuela Internacional de Cine y tv de San Antonio de losBaños (eictv, Cuba), pela Escola de Comunicação da ufrj (eco) e pela Baden-WüttembergFilmakademie em Stuttgart, na Alemanha. Atua no mercado como pesquisadora, roteirista e assistente de direção com foco em documentários e programas para a TV. Atualmente se dedica ao desenvolvimento de projetos da Osmose Filmes.


KamikiaKisêdjê
KamikiaKisêdjê nasceu em 1984, na aldeia Kisedje na Terra Indígena Wawi/leste Xingu – mt. Em 2004 foi secretário da atix – Associação Terra Indígena Xingu. Em 2005 foi diretor financeiro da aik -Associação Indígena Kisedje, local onde atua até hoje. Também coordena equipes da aik Produções, produtora de video ligada a Associação Indígena Kisedje.


Marcela Leite
Motion designer, graduada em design gráfico pela UniverCidade. Em 2004, foi vj de uma banda chamada Quilombos Urbanos, com conteúdo sócio-político. Em 2013, formou junto com outras 15 pessoas o Coletivo Projetação. Promovem arte política e aulões para qualificar o debate e reinventar o espaço público. Luz em movimento para transformar o caos.


Marcelo Pedroso
Marcelo Pedroso é graduado em Jornalismo pela ufpe e membro da produtora pernambucana de cinema Símio Fiomes. Depois de experiências com curtas-metragens, Pedroso dirigiu, em parceria com Gabriel Mascaro, o longa kfz-1348. Dedica-se também a atividades pedagógicas, sendo colaborador de projetos como o Vídeo nas Aldeias.


Marcus Abílio
Marcus Abílio é professor do departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutor em Sociologia Política pela Universidade de Coimbra, Portugal. Coordena o grupo de pesquisa “Democracia Digital”. Os seus interesses de investigação centram-se em questões relacionadas com a teoria democrática, teoria dos movimentos sociais e o uso de novas tecnologias de informação e comunicação.


Mariana Souto
Doutoranda em Comunicação Social pela ufmg e mestre pela mesma universidade, onde pesquisa cinema brasileiro. Professora de audiovisual. Diretora de arte e figurinista de curtas-metragens.


Mateus Araújo
Mateus Araújo Silva desenvolve pós-doutorado em cinema na eca-usp, com pesquisa sobre Glauber Rocha. Ao longo dos anos, tem articulado sua formação filosófica com trabalhos no campo da história, da teoria e da crítica de cinema. Organizou curadorias na França e no Brasil, em torno de Glauber Rocha, Jean Rouch, Pierre Perrault, e do cinema moderno. Traduziu Glauber Rocha na França (Le Siècle du Cinéma, 2006) e uma série de autores franceses no Brasil. É um dos editores da revista Devires – Cinema e Humanidades, da ufmg.


Patrícia Mourão
Doutoranda em cinema pela Universidade de São Paulo, onde pesquisa cinema autobiográfico experimental; mestre em comunicação e semiótica pela puc-sp. Atua também como curadora, professora e produtora.


Paulo Júnior
Formado em filosofia política pela uerj, é coordenador de programação do Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro – Curta Cinema. Foi curador da mostra “Homossexualidade na Mídia: O que mudou?” e colaborador do RioFan Festival Fantástico do Rio. Atualmente colabora com o Coletivo Mariachi na cobertura das manifestações no Rio de Janeiro.


Paulo Maia
Professor adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais, doutor em Antropologia Social pelo ppgas/ Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com ênfase em Etnologia Sul Americana, Educação Indígena e Antropologia e Cinema. É também um dos idealizadores do forumdoc.bh.


Paulo Sacramento
Diretor, montador e produtor paulista que estreou em 2002 na direção de longa-metragem com o documentário O prisioneiro da grade de ferro, filme vencedor do É Tudo verdade – Festival Internacional de Documentários e do prêmio da crítica no Festival de Gramado, além de ter sido slecionado para o Festival de Veneza. Riocorrente, seu último filme recebeu premiações importantes como Melhor Montagem (Idê Lacreta e Paulo Sacramento) e Melhor Fotografia (Aloysio Raulino).


Raissa Galvão
Raíssa Galvão atua na rede Fora do Eixo e é uma das editoras nacionais do ninja – Narrativas Independentes de Jornalismo e Ação. É gestora de coberturas colaborativas por todo Brasil e já atuou na Cúpula dos Povos, no Rio de Janeiro; Conexões Globais, em Porto Alegre e na 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Trabalha também como gestora de redes sociais e mídias digitais da regional Minas Gerais dentro da rede Fora do Eixo.


Ruben Caixeta de Queiroz
Professor de Antropologia na ufmg. Coordena o Laboratório de Etnologia e do Filme Etnográfico (lefe) e é co-fundador do forumdoc.bh. Membro do corpo editorial da revista Devires – Cinema e Humanidades.


Tiago Barnabé
É membro fundador, fotógrafo e cinegrafista do Maria Objetiva desde 2012. Fundou e foi fotógrafo do estúdio Persona, em Belo Horizonte, de 2009 a 2012. Em 1998, foi fotógrafo convidado para o Projeto Copan / Plano de Revitalização do Centro (Prefeitura de São Paulo).


Vincent Carelli
Vincent Carelli é indigenista e documentarista. Desde 1973 está envolvido com projetos de apoio a grupos indígenas no Brasil – em 1987, por meio do Centro de Trabalho Indigenista (cti), que fundou com um grupo de antropólogos, criou o projeto Vídeo nas Aldeias. Em 1999, Carelli ganhou o Prêmio Unesco na 6ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico.


Yann Beauvais
Cineasta e crítico francês, é co-fundador da Light Cone, uma das mais importantes cooperativas europeias de criação e difusão do cinema experimental desde 1982. Foi conservador e programador do instituto American Center. Seus artigos, publicados em várias revistas, foram reunidos no livro Poussières d’image, de 1998, pela editora Paris Expérimental. Atualmente vive em Recife, onde participa do espaço Bcubico.


Gustavo Raulino
Sócio-fundador. Diretor da MOVA Filmes – Produtora de conteúdo audiovisual, diretor, roteirista, editor e finalizador de imagem. Trabalhos recentes: Riocorrente (Paulo Sacramento), câmera/2a unidade, still e making-off; Os Residentes (Thiago Mata Machado) Finalização digital; Celeste (Aloysio Raulino), composição e gravação da trilha musical. Dirigiu os filmes Maracatu e Syntagma, exibidos no forumdoc.bh.2013.


COLETIVOS


Coletivo Mariachi:
Formado por profissionais de comunicação (jornalistas, fotógrafos e documentaristas), o “Coletivo Mariachi” está acompanhando as manifestações e protestos na cidade do Rio de Janeiro (como cidadãos e) para a produção de documentários. Alguns dos vídeos produzidos pelo grupo estão disponíveis no http://www.youtube.com/user/coletivomariachi.


Coletivo Projetação:
Coletivo multidisciplinar que promove ações buscando gerar reflexão política, integrar e alinhar discursos, em torno de projeções, em espaços públicos, de frases e imagens de impacto que amplificam as pautas defendidas pelos levantes populares, em compromisso com a informação e a liberdade de expressão.


Maria Objetiva:
O coletivo Maria Objetiva é formado por artistas midialivristas-ativistas do cenário audiovisual, literário e fotográfico de Belo Horizonte que, ao longo do tempo, se consolidou como um canal de comunicação não tradicional, transmitindo informação de forma artística. Todo o conteúdo gerado pelo Maria Objetiva é registrado pela licença CreativeCommons cc by-sa.


Midia Ninja:
Mídia Ninja (sigla para Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação), é um grupo de mídia formado em 2011, relacionado à rede Fora do Eixo. Sua atuação é conhecida pelo ativismo sociopolítico, declarando ser uma alternativa à imprensa tradicional. O grupo tornou-se conhecido mundialmente na transmissão dos protestos no Brasil em 2013. As transmissões da Mídia Ninja são em fluxo de vídeo em tempo real, pela Internet, usando câmeras de celulares e uma unidade móvel.